Gestão de clínicas veterinárias e petshops

Marketing

Gestão de Fluxo de Caixa para Pet Shops e Clínicas Veterinárias

Conhecer o fluxo de caixa para clínicas veterinárias e pet shops é fundamental. Para qualquer negócio, na verdade, já que a má gestão financeira é a grande responsável para a falência precoce das PMEs no país, sabia?

E faz sentido. Afinal, muita gente tem a veia empreendedora pulsando para trazer soluções às pessoas, mas nem todos têm os conhecimentos que se estendem à gestão e são tão importantes quanto a atenção que você dá aos pets e seus respectivos tutores.

Vamos mudar esse cenário pessimista juntos? Nos tópicos abaixo, a gente vai te mostrar como fazer um bom controle de fluxo de caixa para o petshop ou clínica veterinária. Assim, fica mais fácil lidar com os números e toda movimentação financeira com sabedoria.

Boa leitura!

O que é o fluxo de caixa?

Fluxo de caixa se resume no efetivo controle de movimentações no caixa da empresa. 

Ou seja: tudo aquilo de entrada (recebimentos) e saída (pagamentos) da conta bancária da sua clínica veterinária. Essa é uma tarefa que te ajuda a ter uma percepção melhor sobre o que está acontecendo, financeiramente, dentro da sua empresa. 

E é algo que facilita a fazer análises precisas, como as projeções de vendas, as metas a serem batidas e até mesmo as sazonalidades que geram picos de vendas.

Inclusive, esse monitoramento serve para que você não se precipite em decisões. Com um bom fluxo de caixa para sua clínica veterinária, é possível evitar gastos e investimentos supérfluos por supor que esses números vão permanecer elevados nos meses seguintes.

Afinal, você tem dados suficientes para entender o momento desses picos e também para espiar o futuro e garantir que existe, de fato, grana sobrando em caixa.

Principais tipos de fluxo de caixa

Se o fluxo de caixa da sua clínica veterinária ajuda a visualizar as entradas e saídas para tomar decisões melhores, é de se imaginar que você possa aplicar o método para diferentes finalidades.

O que é o fluxo de caixa?
Estrada Real (MG), cliente SimplesVet

O que permite a você, então, ficar por dentro dos tipos de fluxo de caixa e os motivos pelos quais eles são utilizados. Confira, a seguir!

Fluxo de caixa operacional

Esse é tido como a versão mais simplificada de um fluxo de caixa e que consiste, basicamente, em uma lista com todas as receitas e despesas obtidas em determinado período. 

Com isso, fica mais fácil analisar a variação do seu capital de giro — que nada mais é do que a diferença entre o dinheiro que você tem em caixa e todas as suas despesas somadas. Algo que permite a você entender onde alguns custos do pet shop ou da clínica veterinária podem ser cortados.

Fluxo de caixa direto

No fluxo de caixa direto, você tem a responsabilidade de contabilizar todos os recebimentos e pagamentos. Trata-se de um método eficiente de analisar as informações do caixa, principalmente, e até por isso esse tipo de fluxo de caixa é bastante usado diariamente.

Uma dica relevante para otimizar ainda mais o uso desse fluxo de caixa para sua clínica veterinária: experimente separar em categorias os recebimentos e despesas. Isso agrega mais camadas de controle de tudo aquilo que passa pelo caixa e facilita qualquer análise posterior a partir desses resultados.

Fluxo de caixa indireto

O fluxo de caixa indireto tem como principal característica a compilação de dados contábeis de uma empresa. Assim, em vez de entradas e saídas, o método foca mais nos dados que cabem mais à perspectiva da contabilidade, como os lucros e prejuízos identificados no Balanço Patrimonial e no Demonstrativo de Resultado do Exercício. 

Assim, é possível ter uma visão mais clara sobre o desempenho econômico do seu pet shop ou da clínica veterinária de acordo com o regime de caixa da empresa.

Fluxo de caixa projetado

Aqui, estamos pensando no futuro. Ou seja: em uma projeção que se desenha a partir dos lançamentos realizados no fluxo de caixa. Você pode usá-lo para:

  • projetar toda a sua rotina de pagamentos e recebimentos;
  • definir ajustes que vão auxiliar a minimizar as perdas e tirar o seu negócio do vermelho;
  • projetar investimentos e conceber medidas de desenvolvimento e expansão da sua empresa.

Portanto, é um método interessante de colocar em perspectiva o presente de suas informações financeiras para definir as melhores decisões em curto e médio prazo.

Fluxo de caixa livre

Outro tipo de fluxo de caixa para sua clínica veterinária e que coloca em análise o atual momento para criar uma previsão futura. Com o fluxo de caixa livre (ou fluxo de caixa final), você consegue mensurar sua capacidade de geração de capital.

Isso porque, a análise em torno desses resultados já aponta o saldo com todos os descontos aplicáveis para cada um deles. E é o que traz ainda mais precisão às suas escolhas para entender como o seu empreendimento tem se comportado e se o desempenho está de acordo com as suas expectativas e projeções.

Fique de olho: se o balanço for positivo, você tem um superávit (sobra) em mãos, trazendo mais segurança financeira e a noção de que você tem capital para investir. Já um resultado negativo deve ligar o sinal de alerta e fazer com que você identifique meios de tirar sua empresa do vermelho.

A importância do fluxo de caixa para gestão financeira

Tudo bem: até aqui deu para entender o que é o fluxo de caixa e quais são os meios de usá-lo para analisar os resultados do seu negócio. Mas vamos colocar isso em uma perspectiva mais clara por meio de um exemplo.

Digamos que a sua clínica veterinária tenha criado campanhas estratégicas de descontos em consultas e exames para os pets. Ao final desse período promocional, você registrou um aumento de 25% nas vendas além do previsto, com um faturamento de R$ 70 mil.

A importância do fluxo de caixa para gestão financeira
SOS Hospital (ES), cliente SimplesVet

Só que essa mesma redução nos preços fez com que os custos, no total, chegassem a o total de R$ 68 mil. Com isso, você descobriu, por meio do fluxo de caixa, que a sua estratégia — embora tenha aumentado as vendas — gerou pouquíssimo lucro e quase gerou prejuízo à empresa.

Uma boa forma, portanto, de usar o fluxo de caixa: ficar alerta às mobilizações e entender o que deve ser feito para remediar ou evitar novas estratégias mal executadas como a que destacamos acima.

Mas é possível aplicar o fluxo de caixa na sua clínica veterinária ou empresa no mercado pet de outras formas. Confira algumas possibilidades:

  • ajudar na previsão, planejamento e controle de todas as entradas e saídas;
  • oferecer precisão na análise de vendas e certeza de que é o suficiente para cobrir gastos;
  • trazer amplitude às suas escolhas sobre a falta ou a sobra de recursos ao final do mês;
  • garantir noção sobre a realidade financeira (se você está na linha do endividamento ou gerando lucros);
  • auxiliar no planejamento de ofertas e promoções.

Basicamente, tudo aquilo que permite a você decidir-se sobre as futuras escolhas associadas à saúde financeira da sua empresa.

Controles financeiros importantes na gestão de fluxo de caixa

Embora seja uma ferramenta fácil de montar — e que já vem prontinha em muitos softwares de gestão, só à espera de toques de personalização —, o fluxo de caixa deve ser pensado para que você saiba, exatamente, o que registrar para obter resultados precisos.

E é sobre esses índices que vamos discutir, abaixo. Dê uma conferida em quais são os controles financeiros importantes na gestão de fluxo de caixa!

Contas a pagar

Contas a pagar são todas as despesas previstas — tanto as fixas, como aluguel, folha de pagamento, serviço de internet etc., quanto as variáveis, que são aquelas sem a mesma periodicidade das despesas fixas.

Ter todos os gastos registrados e monitorados permite que você saiba, exatamente, como reagir com relação à sua renda e com o faturamento ao final do mês. Isso, em curto, médio e longo prazo, pois existem muitas contas que podem ser parceladas e passam a se estender para os meses seguintes.

Contas a receber

Contas a receber, por sua vez, é tudo aquilo que entra em sua conta bancária. Acontece que nem sempre esse valor é debitado em tempo real à realização do serviço.

É o caso, por exemplo, de pagamentos parcelados. Isso amplia os prazos de recebimento, e o fluxo de caixa para sua clínica veterinária pode desempenhar um papel relevante para evitar que você assuma compromissos financeiros sem que, de fato, entre o esperado dinheiro naquele mês.

Inclusive, aqui podemos destacar — novamente — a importância de categorizar seus recebimentos. Por meio dessa prática é possível garantir uma visualização ampla do fluxo de caixa da sua empresa e tomar decisões com mais segurança..

Controle de estoques

A gestão de estoque tem tudo a ver com o fluxo de caixa para uma clínica veterinária ou pet shop, sabia? Isso porque, o bom controle de insumos faz com que você tenha que ir às compras com um bom planejamento e previsão de gastos, essencialmente.

Assim, você supre a necessidade da sua empresa e tem uma previsão planejada de demanda. E ainda cria uma relação mais propositiva com os seus fornecedores, garantindo até mesmo prazos melhores para a realização dos pagamentos.

Controle das vendas

É importante também ter um bom controle de vendas. Isso faz com que você consiga analisar com eficiência o seu faturamento e a possibilidade de cobrir as despesas do período sob análise.

Dicas para controlar o fluxo de caixa do seu negócio pet

Vamos ver, agora, o que pode ser feito para que a sua empresa não seja vítima de imprevistos decorrentes de um planejamento equivocado no fluxo de caixa.

Categorize os lançamentos

Já mencionamos essa prática algumas vezes ao longo deste textos, mas é justamente porque trata-se de algo valioso para a manutenção de qualquer empreendimento.

Afinal, a categorização das suas movimentações financeiras ajudam a observar para onde vai o seu dinheiro, especificamente, e também da onde vem as receitas, principalmente.

Dicas para controlar o fluxo de caixa do seu negócio pet
Clinvet (BA), cliente SimplesVet

É, também, o que vai te auxiliar a tomar decisões melhores, no futuro, e com mais assertividade e em menos tempo.

Analise a sazonalidade

Um erro comum na gestão do fluxo de caixa é achar que a sazonalidade é uma onda permanente, e não passageira. A já citada campanha de vendas é um bom exemplo disso, mas também datas e eventos varejistas afetam diretamente o faturamento.

E é importante assegurar de que esse volume de vendas vai se manter (ou não) antes de tomar decisões precipitadas, certo? Não se deixe enganar por uma Black Friday ou para os períodos específicos em que a procura por acessórios e serviços pode ser maior.

Ao saber quais são os períodos sazonais da sua empresa, você consegue definir ainda melhor o seu fluxo de caixa para evitar que os meses seguintes (com baixo volume de vendas) se torne um problema para equacionar as contas no período.

Otimize o processo de pagamento

Honrar seus compromissos financeiros traz mais respaldo para o mercado (caso você necessite de crédito, por exemplo), boas relações com fornecedores e mantém a saúde financeira do seu pet shop ou clínica veterinária em dia.

Por isso, aí vão algumas dicas para otimizar o processo de pagamento:

  • tenha todas as despesas (fixas e variáveis) sob monitoramento;
  • componha um planejamento financeiro para ter dinheiro em caixa sempre que alguma conta estiver para vencer e, assim, você quitá-las em dia;
  • analise a possibilidade de ter prazos e condições de pagamento flexíveis com fornecedores.

Gerencie seu estoque

Também já mencionamos a importância da gestão de estoque por servir como uma maneira fundamental de investir adequadamente na reposição de itens e no melhor momento de compra. Isso tudo é um santo auxílio ao fluxo de caixa porque confere previsibilidade para esse tipo de despesa e mantém equilibrada a quantidade ideal de produtos em estoque.

Inclusive, serve para você abastecer o estoque diante da mencionada sazonalidade de vendas.

Use a tecnologia a seu favor

É necessário destacar, por fim, o quanto um sistema de gestão pode transformar não apenas o fluxo de caixa da sua clínica veterinária, mas o seu perfil de empreendedor.

Tudo porque, as soluções atuais são pensadas para se adaptar ao seu nicho e à realidade da sua empresa, especificamente, com alto poder de personalização das soluções. Algo que consolida-se com mais produtividade, economia de recursos (tempo e investimentos), precisão e agilidade em suas análises e decisões. E, consequentemente, menos riscos.

Simplifique sua gestão de fluxo de caixa com o SimplesVet
Univet (ES), cliente SimplesVet

Sem falar que são soluções digitais e que tendem a integrar os diferentes setores do seu negócio. Bom exemplo disso é a gestão de estoque com as vendas, oferecendo muito mais controle, monitoramento e segurança à sua gestão.

Simplifique sua gestão de fluxo de caixa com o SimplesVet

O SimplesVet é uma solução completa para empresas do ramo pet. O que inclui os diferenciais necessários para manter em alto grau de excelência o fluxo de caixa para clínicas veterinárias e pet shops.

Com os múltiplos recursos de nossa plataforma, você consegue avaliar o momento da sua empresa e tomar decisões ágeis e assertivas para garantir responsabilidade financeira e a manutenção do seu negócio.

E a seguir vamos explicar melhor os meios que o SimplesVet tem atuação destacada nesse processo!

Conciliação de cartões

A conciliação de cartões é uma forma de garantir que os valores registrados em sua maquininha de cartão estejam em alinhamento com a expectativa de recebimento — o que traz mais controle sobre as taxas cobradas, a data e o valor de recebimento e até mesmo o monitoramento de vendas que não foram confirmadas.

Esse é um diferencial e tanto do SimplesVet porque todas essas informações ficam concentradas em um só lugar. Dessa maneira, você analisa, verifica e corrige dados rapidamente e com muita praticidade e simplicidade.

Contas a pagar

Como apontamos, suas contas a pagar refletem muito do quanto você precisa receber para manter seu negócio lucrativo. E o SimplesVet ajuda você a visualizar, facilmente, se existe algo para ser quitado e, inclusive, se algum boleto passou da data de vencimento.

Essa é uma tela exclusiva de nosso sistema e que confere mais eficiência para o seu controle e conferência de despesas. E entre os diferenciais desse recurso, podemos destacar o meio automático de notificação para as próximas contas a pagar.

Integração SimplesVet e Stone

Por fim, existe algo mais digno de menção sobre a relação do fluxo de caixa para clínicas veterinárias e o SimplesVet: a integração com a Stone. 

Com isso, você não precisa mais refazer operações e repetir o registro de dados após uma venda concluída na maquininha do cartão. Os dispositivos da Stone têm, agora, total integração com o SimplesVet, e assim que o cliente passa o cartão, o sistema reconhece a sua venda. Tudo automático, com muito menos trabalho manual.

Saiba mais sobre esse diferencial do SimplesVet, clicando qui!

Conclusão

Falamos sobre o fluxo de caixa para clínicas veterinárias neste artigo, uma poderosa ferramenta que traz alto poder de análise, monitoramento e decisões para a manutenção e o desenvolvimento do seu negócio.

Para tanto, falamos a respeito dos diferentes tipos de fluxo de caixa e apontamos algumas boas práticas para colocar essa ferramenta para trabalhar em benefício da sua marca.

E destacamos, por fim, o diferencial em contar com um sistema de gestão como o SimplesVet. São recursos focados nas principais necessidades de um empreendedor para lidar com a burocracia e a agilidade necessárias para manter seus registros atualizados, organizados e sempre à mão.

Conte conosco para auxiliar nas tarefas cotidianas e revolucionar seu trabalho com o fluxo de caixa para clínicas veterinárias e pet shos!

Você pode gostar desses aqui:

Simplesvet é um sistema veterinário online para clínicas e petshops que tem a missão de simplificar a gestão pet.